Shiryu de Dragão

De Nikkeypedia

Diferença entre revisões)
Revisão de 12:25, 27 Outubro 2010 (editar)
Suely (Discussão | contribs)
(Golpes)
← Ver a alteração anterior
Revisão de 12:29, 27 Outubro 2010 (editar) (undo)
Suely (Discussão | contribs)
(Origem do nome)
Ver a alteração posterior →
Linha 4: Linha 4:
== Origem do nome == == Origem do nome ==
 +
 +[[Image:Shiryu5300.jpg|left|frame|Shiryu.]]
"'''Shiryu'''" é escrito com os 2 [[kanji]]: 紫 (''Shi'', [[roxo]]) e 龍 (''Ryu'', [[dragão]]) = "Dragão roxo" ou "Dragão púrpura". Evidentemente, o '''Cavaleiro do Dragão''' possui este nome em atribuição à sua constelação. A cor violeta por assim bem pode representar as flores de lavanda da paisagem de Rozan, que é o símbolo do equilíbrio entre a frieza do azul e o calor do vermelho (Durante sua fase de treinamento usava uma calça roxa). "'''Shiryu'''" é escrito com os 2 [[kanji]]: 紫 (''Shi'', [[roxo]]) e 龍 (''Ryu'', [[dragão]]) = "Dragão roxo" ou "Dragão púrpura". Evidentemente, o '''Cavaleiro do Dragão''' possui este nome em atribuição à sua constelação. A cor violeta por assim bem pode representar as flores de lavanda da paisagem de Rozan, que é o símbolo do equilíbrio entre a frieza do azul e o calor do vermelho (Durante sua fase de treinamento usava uma calça roxa).

Revisão de 12:29, 27 Outubro 2010

Shiryu de Dragão.
Shiryu de Dragão.

Shiryu é um dos cinco cavaleiros de bronze que protegem a deusa Atena na série de mangá e anime Os Cavaleiros do Zodíaco, de Masami Kurumada. Ele é considerado o mais maduro entre os cinco cavaleiros de bronze, e também o mais sábio. Como cavaleiro de Bronze da constelação de Dragão, Shiryu possui a sagrada armadura de bronze de dragão com propriedades tanto ofensivas quanto defensivas legendárias.

Conteúdo

Origem do nome

Shiryu.
Shiryu.

"Shiryu" é escrito com os 2 kanji: 紫 (Shi, roxo) e 龍 (Ryu, dragão) = "Dragão roxo" ou "Dragão púrpura". Evidentemente, o Cavaleiro do Dragão possui este nome em atribuição à sua constelação. A cor violeta por assim bem pode representar as flores de lavanda da paisagem de Rozan, que é o símbolo do equilíbrio entre a frieza do azul e o calor do vermelho (Durante sua fase de treinamento usava uma calça roxa).

Descrição

"Pela justiça e pela amizade…Um cavaleiro invencível que supera todos os obstáculos!"

Perfil do personagem

Entre os cinco personagens principais, Shiryu é visto como calmo e reservado perante os outros. Sua força psíquica é a maior entre os cavaleiros de bronze, além de ser o que mais evoluiu durante a série, sendo o único capaz de adquirir duas técnicas de nível supremo.

Aparece nas costas de Shiryu uma grande imagem de um dragão verde e branco, semelhante a uma tatuagem, quando seu cosmo se eleva ao máximo. Quando sua vida está em perigo, ela começa a sumir. Quando a imagem está quase invisível, é sinal de que o cosmo de Shiryu está perto de zero, como na morte.

Histórico

Treinou nos Cinco Picos Antigos na China para obter a armadura de bronze da constelação do Dragão, e seu mestre não era outro senão um veterano cavaleiro de ouro, Dohko de Libra. Durante a guerra galáctica, Shiryu enfrenta Seiya, após uma luta muito equilibrada o Cavaleiro de Pégaso descobre o ponto fraco do Dragão (o coração), e o ataca. O cosmo de Shiryu e o dragão em suas costas começam a desaparecer. O Cavaleiro de Dragão chega a ser dado como morto, mas Seiya desfere um golpe em suas costas (mais precisamente no punho do dragão, à altura do coração), salvando a vida do companheiro. Shiryu é o único a perceber que alguém está vigiando a guerra galáctica e deduz que o espião é Ikki de Fênix. Shiryu vai até Jamiel para que Mu de Áries restaure as Armaduras de Dragão e Pégaso que ficaram destruídas após o confronto dos dois cavaleiros de bronze. Quando retorna, enfrenta os cavaleiros negros e salva a vida de Seiya que foi seriamente ferido por Pégaso Negro.

Durante a luta contra o cavaleiro de prata Algol de Perseu, 'Shiryu perfura os próprios olhos para não ser transformado em pedra pelo Escudo da Medusa'. O Cavaleiro de Dragão recupera a visão no santuário, após derrotar Máscara da Morte de Câncer quando recebeu a Água da Vida de Seiya antes de enfrentar os cavaleiros de ouro no Santuário e ao alçançar o sétimo sentido durante a luta com o Cavaleiro de Câncer. Ainda no santuário, enfrenta Shura de Capricórnio e aplica o golpe Último Dragão; um golpe proibido pelo Mestre Ancião devido ser um golpe suicida, que eleva os cavaleiros ao céu, para virar pó fora da órbita terreste. No último momento, Shura reconhece que Shiryu luta pela verdadeira Atena, e resolve se sacrificar pelo Cavaleiro de Dragão, passando-lhe sua própria armadura de ouro para o corpo desprotegido de Shiryu e também a técnica Excalibur em sua mão direita (revelado na saga Poseidon), empurrando-o de volta para terra, Shura vira poeira galáctica, enquanto Shiryu sobrevive.

Na Saga de Asgard, Shiryu enfrenta Fenrir de Alioth, que com o apoio de seus amigos lobos, quase derrotam o cavaleiro. Para vencer, Shiryu apela para um Cólera do Dragão em uma cachoeira congelada, quase morrendo junto no processo. Depois de reacordar, após cair de um penhasco após a vitória contra Fenrir de Alioth, Shiryu retoma o caminho para o palácio de Valhala, no entanto acaba encontrando-se com Alberich de Megrez, outro guerreiro Deus, que já havia aprisionado o cavaleiro de bronze Seiya de Pégaso e a amazona de prata Marin de Águia dentro da couraça ametista; e também havia causado ferimentos graves ao cavaleiro de bronze Hyoga de Cisne; depois de uma dura batalha enfrentando as forças da mãe natureza, o cavaleiro de dragão adquire ensinamentos do Mestre Ancião (Dohko de Libra) de como neutralizar a técnica do inimigo e assim consegue a safira de Odin, caindo quase morto logo após. Shiryu reaparece para enfrentar Siegfried de Dubhe. Um ponto curioso é revelado neste momento: ambos os guerreiros, com poderes relacionados à dragões, possuem o mesmo ponto fraco também. Mesmo gravemente ferido e sendo atingido em cheio e sem sua armadura pelo golpe de Siegfried, Shiryu é o primeiro a causar danos à Siegfried e possibilita à Seiya derrotar posteriormente o Guerreiro Deus.

O cavaleiro volta a ficar cego na batalha com o general marina Krishna de Chrysaor. Durante a luta, o espírito de Shura revela ao Dragão a sua técnica Excalibur. Há controvérsias no mangá e no anime na saga Poseidon, Shiryu volta a enxergar na saga Hades no mangá e no anime volta a enxergar momentaneamente e depois é mostrado que fica cego no início da saga de Hades. Na saga de Hades, desobedecendo às ordens de seu Mestre e Saori, decide lutar com os espectros, indo até o Santuário e, posteriormente ao mundo dos mortos e ainda aos campos elísios em que mais tarde Shiryu volta a enxergar.

Armadura

Antiga armadura dragão.
Antiga armadura dragão.
Armadura atual.
Armadura atual.


A armadura de Shiryu sofreu vários danos durante a série e, é claro, necessitou de reparo. A cada revisão seu formato foi modificado. No mangá:

  • Quando ele a usa depois de Mu consertá-la após sua quase morte por ter enfrentado Seiya na Guerra Galática.
  • Quando é revivida com o sangue de seu mestre, Dohko de Libra.
  • Quando o mestre de Mu e Ex-Mestre do Santuário, Shion, a reparou dos danos com o sangue de Atena.
  • Quando o cosmo de Shiryu explodiu ao máximo e a armadura naturalmente tornou-se a Armadura Divina do Dragão, devido ao sangue de Atena.
Armadura Divina do Dragão.
Armadura Divina do Dragão.

No anime, a armadura passou por três diferentes formas:

  • Quanto Shiryu a resgatou do fundo da cachoeira de Rozan, pouco antes da Guerra Galáctica.
  • Quando Mu, no Santuário, usou o seu sangue para reparar a armadura a tempo de Shiryu usar na batalha contra os Guerreiros Deuses de Asgard.
  • Quando o Mestre Shion reviveu-as, de outra forma irrecuperáveis armaduras, usando o Sangue de Atena.

Devido a ter sido restaurada usando o sangue dos Cavaleiros de Ouro, a terceira versão de armadura (segunda no anime), pode subitamente tornar-se dourada sempre que o poder de Shiryu atinge o sétimo sentido. Neste momento, Shiryu é poderoso como um Cavaleiro de Ouro.
Posteriormente, quando uma armadura restaurada pelo sangue de Atena é destruída, ela renasce com tamanho poder assumindo a forma de uma Kamui, a armadura divina do dragão.

O Escudo de Dragão
Escudo de Dragão.
Escudo de Dragão.

A armadura de bronze de Dragão é lendária por seu escudo no braço esquerdo. Sua reputação é maior do que a de qualquer outra armadura dos cavaleiros de Atena, e apenas alguns a arranharam, e vários outros cavaleiros ou deuses mais fortes que Shiryu a quebraram com tamanha facilidade jamais vista. A Armadura de Dragão por si só é notada por sua durabilidade, já que passou os últimos 200 anos sendo banhada na rica em minerais cachoeira dos 5 picos de Rozan.

O Punho de Dragão
Punho de Dragão.
Punho de Dragão.

Assim como o escudo do braço esquerdo da armadura de Dragão, o punho direito da armadura de Dragão possui o mais poderoso soco de todas as armaduras, inclusive as douradas. Com a evolução da armadura de Dragão, percebe-se que o punho direito vai assumindo a forma da cabeça de um dragão, e juntando com a potência do golpe Cólera do Dragão, se torna um dos golpes mais poderosos de todos os cavaleiros.










A armadura de ouro de Libra
Armadura de ouro de Libra.
Armadura de ouro de Libra.


Durante períodos decisivos, os cinco cavaleiros de bronze serão liberados a usar armaduras de ouro por um curto espaço de tempo. No Capítulo do Santuário, Shiryu exibiu as 12 armas da armadura de Libra quando ele, Seiya e Shun precisavam de ajuda para libertar Hyoga do esquife de gelo criado pelo cavaleiro de Aquário. Esta foi a primeira vez que Shiryu' sentiu a armadura de Libra, mas certamente não a última. Nas respectivas batalhas contra Poseidon, Senhor dos Mares, e Thanatos, Deus da Morte, Shiryu recebeu a Armadura de Libra para ajudar seus amigos.

A armadura de ouro de Capricórnio
Armadura de ouro de Capricórnio.
Armadura de ouro de Capricórnio.

Durante a luta contra Shura de Capricórnio, quando Shura recebia o Último Dragão de Shiryu, Shura reconhece que Shiryu esteve lutando pela verdadeira Atena e concede sua armadura de Capricórnio e a técnica da Excalibur na mão direita de Shiryu, revelado na saga Poseidon. Houve momentos em que houve aparições reprodutivas diante de Shiryu, uma imagem holográfica de Shura que sempre passava a mesma mensagem a Shiryu, "Proteja a Atena", repetia-se inúmeras vezes, exceto na batalha de Poseidon em que Shura revela que concedeu a técnica Excalibur na mão direita de Shiryu.

Habilidades de luta

Por ele sempre se envolver em lutas que superam os seus limites, não é raro vermos Shiryu' gravemente ferido, perdendo a visão ou tendo grandes hemorragias. Seu Cosmo amplia-se cada vez mais graças a essas situações, tornando-o capaz de derrotar poderosos inimigos. O cavaleiro possui o punho e o escudo mais poderoso, porém é necessário ressaltar que a armadura do Dragão parece consumir boa parte do cosmo de Shiryu com o intuito de garantir sua proteção mais eficaz. Por isso é com freqüência que o cavaleiro, quando em situações delicadas, a abandone para que assim tenha condições de elevar o seu cosmo ao máximo.

Golpes

Cólera do Dragão.
Cólera do Dragão.
  • Cólera do Dragão (Rozan Shouryuu Ha): Técnica preferida de Shiryu. Basicamente um soco direto, emanado com cosmo parecido com uma rajada de um dragão que, se acerta, leva o oponente pelos ares, enquanto o poder do golpe varia pelo cosmo que Shiryu mostra no momento de sua execução. Diferente das técnicas favoritas dos outros cavaleiros, o "Cólera do Dragão" de Shiryu tem um ponto fraco, enquanto ataca, seu coração fica vulnerável para um ataque durante um milisegundo. Apenas quatro personagens na série perceberam isso: seu mestre, Dohko de Libra, os cavaleiros de bronze Seiya de Pégaso e Hyoga de Cisne, e o cavaleiro de ouro Shura de Capricórnio. Na dublagem da Gota Mágica, em algumas batalhas, o termo era pronunciado como "Dragão Nascente".
Dragão Voador.
Dragão Voador.
  • Dragão Voador (Rozan Ryuu Hishou): É uma variação do Cólera do Dragão desenvolvido por Shiryu para não exibir seu ponto fraco. Embora a técnica não tenha a vulnerabilidade da primeira, ela é bem menos potente. O golpe é erroneamente traduzido como "Cólera do Dragão" na primeira dublagem em que se encerrou a estréia do dublador Sérgio Rufino dublando Shiryu na primeira dublagem e na saga de Hades, exceto na luta contra Gordon de Minotauro, Sylphid de Basilisco e Queen de Alraune.
Chute do Dragão.
Chute do Dragão.
  • Chute do Dragão (Dragon no Ken): Um chute em que Shiryu dá no céu, técnica usada contra Máscara da Morte, porém, sem sucesso.
Último Dragão.
Último Dragão.
  • Último Dragão (Rozan Kouryuu Ha): Golpe suicida de Shiryu. É uma técnica similar ao Turbilhão de Pégaso de Seiya, exceto que, enquanto Seiya tem a intenção de subir aos céus e cair no chão, Shiryu continuará a subir no ar e eventualmente no espaço, morrendo junto do inimigo. O Último dragão é algo que Dohko desencorajou firmemente Shiryu de usar, inclusive o proibindo de usá-lo. Shiryu usou essa técnica 2 vezes (a primeira contra o Cavaleiro Shura de Capricórnio ainda na saga do Santuário e a segunda contra o cavaleiro Siegfried de Dubhe na Saga de Asgard, mas não a completou porque Shura (imagem espectral) o impediu.
Cólera dos Cem Dragões.
Cólera dos Cem Dragões.
  • Cólera dos Cem Dragões (Rozan Hyakuryuu Ha): Foi uma técnica que Shiryu aprendeu vendo seu mestre usá-la, embora ainda estivesse cego. O cosmo de Shiryu atinge o máximo, e ele ataca o inimigo com os braços estendidos e mãos abertas soltando inúmeras rajadas de cosmo que parecem com a fúria de cem dragões ao mesmo tempo. É a técnica mais forte do Cavaleiro de Dragão. Shiryu usou essa técnica apenas 1 vez contra 3 espectros de Hades diante do Muro das Lamentações.
  • Poderosa Espada Excalibur (Seiken Excalibur): Depois de derrotar Shura de Capricórnio, Shiryu recebeu a lendária técnica do cavaleiro dourado. A "Excalibur" não é uma espada psíquica, mas um cosmo mortal no braço direito de Shiryu que se comporta como uma afiada espada que pode cortar tudo (é revelado na saga Lost Canvas que essa técnica pode cortar até outras dimensões). Assim sendo, a versão da espada de Shiryu não é definida como a de Shura (a Excalibur de Shiryu reside apenas em seu braço direito, enquanto a de Shura pode ser usada por qualquer lugar do corpo).

Predefinição:CDZ

Predefinição:Sem imagem/animangá

Predefinição:Portal3

Ferramentas pessoais
Ferramentas