Manabu Mabe

De Nikkeypedia

Foto
Foto
Foto
Foto


Manabu Mabe (Udo, 14 de setembro de 1924São Paulo, 22 de setembro de 1997) foi um pintor japonês naturalizado brasileiro. Pioneiro do abstracionismo no Brasil.

Em 1934, chega ao Brasil com a família a bordo do navio La Plata Maru para trabalhar nas lavouras de café de Lins, interior de São Paulo. Tem uma infância pobre, adaptando um ateliê no meio da lavoura para pintar naturezas-mortas e paisagens. Consegue realizar a primeira exposição individual em São Paulo (1948), na qual mescla a caligrafia oriental com a pintura feita com manchas. No ano seguinte participa do Salão Nacional de Arte Moderna no Rio de Janeiro.

Casa-se com Yoshino em 1951 e tem três filhos. Ganha o prêmio de pintura na segunda Bienal Internacional de São Paulo (1953). Em 1956, participa da Bienal de Arte do Japão e, em 1959, obtém o prêmio de melhor pintor nacional da quinta Bienal de São Paulo e o de destaque internacional na Bienal de Paris.

Em 1979, 53 quadros seus, alguns dos quais premiados, são perdidos num desastre ocorrido com um avião cargueiro da Varig, que fazia a rota Los Angeles - Tóquio, cujos destroços nunca foram encontrados. Alguns dos quadros foram posteriormente refeitos pelo pintor.

Realiza, em 1986, uma retrospectiva no Museu de Arte de São Paulo (Masp) e lança um livro com 156 reproduções de seu trabalho com textos em português, inglês e japonês.

Escreve, em 1995, a autobiografia Chove no Cafezal, em japonês, cujo texto original foi publicado em capítulos semanais no jornal Nihon Keizai Shinbum, de Kumamoto, sua região natal. Em 1996 viaja ao Japão para uma grande mostra retrospectiva de sua obra. Diabético, morre em São Paulo por complicações decorrentes de um transplante de rim.

Suas obras encontram-se nos Museu de Arte Contemporânea de São Paulo, de Arte Moderna do Rio de Janeiro, de Arte Contemporânea de Boston e de Belas Artes de Dallas, entre outros. No Museu Nacional de Belas Artes, no Rio de Janeiro, encontra-se uma de suas pinturas mais expressivas Natureza-Morta (óleo sobre tela).

Foto
Foto

Manabu Mabe (Japão, 1924 – São Paulo, SP, 1997)

“AB – 7/72” 1972, Óleo sobre tela, 92cm x 123cm

Mabe ainda mantém o diálogo entre o fundo e a figura, aqui tratada como mancha, numa clara alusão à tradição ocidental de perguntar qual o lugar da figura no espaço. Mesmo na tradição japonesa, da qual Mabe descende, a figura é importante, e sua colocação no espaço é carregada de grande significação emotiva. A diferença é que, se no ocidente se procurou o equilíbrio e a harmonia entre espaço e figura, no oriente sino-japonês essa deveria desequilibrar o espaço que a continha, sugerindo que o extrapolava e muitas vezes que o subsumia. Em toda a obra de Mabe, há sempre esse constante diálogo entre o fundo minuciosamente trabalhado, liso, quase um espelho, e a mancha vigorosa, agressiva, inquietante, a desconcertar tudo.


[editar] Predefinição:Ligações externas


Fonte:www.wikipedia.orgja:マナブ間部

Ferramentas pessoais