Akihito

De Nikkeypedia

Imperador Akihito.
Imperador Akihito.

Akihito|明仁 (nascido em 23 de dezembro de 1933, em Tóquio) é o 125.° e o atual Imperador do Japão.

Ele ascendeu ao trono em 1989, ocupando a 17° posição na lista de monarcas e líderes que reinam ou que governam a mais tempo. Akihito é o único monarca reinante do mundo que detém o título de Imperador.

Apesar de não possuir poderes diretos sobre a política japonesa, Akihito diferenciou-se de seu pai por demonstrar uma atitude pacífica e conciliadora para com os antigos rivais do Japão, tais como a Rússia e a China.






Conteúdo

[editar] Nome e título

 Imperadores Akihito e Michiko.
Imperadores Akihito e Michiko.
 Japoneses carregam bandeiras e estátuas durante comemoração pelos 20 anos da coroação do imperador Akihito, em Tóquio .
Japoneses carregam bandeiras e estátuas durante comemoração pelos 20 anos da coroação do imperador Akihito, em Tóquio .

No Japão, o Imperador nunca é referido pelo seu nome, mas simplesmente pelo título Sua Majestade o Imperador | 天皇陛下 | tennō heika, que pode ser abreviado como Sua Majestade|陛下|heika. Na escrita, o Imperador também é referido formalmente como "O Reinante Imperador" | 今上天皇 | kinjō tennō.

A era do reinado de Akihito possui o nome de Heisei|平成. Ele será nomeado após sua morte Imperador Heisei, uma espécie de nome póstumo. Conseqüentemente, uma nova Era surgirá no Japão com a ascensão de seu sucessor.












[editar] Vida

Imperador Hirohito, Imperatriz Nagako e Principe Akihito.
Imperador Hirohito, Imperatriz Nagako e Principe Akihito.

Akihito é o filho homem mais velho e a quinta criança do Imperador Hirohito e da Imperatriz Kōjun. Chamado de Príncipe Tsugu (継宮, Tsugu-no-miya) quando criança, ele foi educado por professores particulares e estudou na escola primária e secundária Peers (Gakushuin) de 1940 a 1952. Diferente de seus antecessores, ele não recebeu uma comissão como oficial do Exército, a pedido de seu pai, Hirohito.

Durante os bombardeios americanos em Tóquio, em março de 1945 ele e seu irmão mais novo, Príncipe Masahito, foram evacuados da cidade. Durante a ocupação do Japão, na sequência da Segunda Guerra Mundial, o Príncipe Akihito aprendeu inglês e costumes ocidentais por Elizabeth Gray Vinin. Ele estudou no Departamento de Ciências Políticas na Universidade de Gakushuin em Tóquio, mas nunca recebeu a graduação. Embora ele fosse o herdeiro aparente do Trono de Crisântemo desde o momento de seu nascimento, o título de Príncipe Herdeiro (立太子礼, Rittaishi-no-rei) só aconteceu em 10 de novembro de 1952, no Palácio Imperial de Tóquio. Em junho de 1953, o Príncipe Herdeiro representou o Japão na coroação da Rainha Elizabeth II, em Londres.

O então Príncipe Herdeiro Akihito e a Princesa Michiko fizeram visitas oficiais a trinta e sete países. Como Príncipe, Akihito comparou o papel da realeza Japonesa aos robôs e expressou sua vontade e esperança de trazer a família Imperial mais perto do povo japonês.

[editar] Casamento e Filhos

Casou-se com a Princesa Michiko.
Casou-se com a Princesa Michiko.


Em 10 de abril de 1959, ele casouse com Michiko Shōda (24 de outubro de 1934), a filha mais velha de Mr. Hidesaburo Shōda , o presidente e último executivo honorário da Compania NIsshin Flour Milling. A Imperatriz Michiko Shōda foi a primeira plebeia a se casar com um membro da família imperial.

[editar] Filhos e netos

Nome Nascimento Casamento e filhos Observações
Sua Alteza Imperial o Príncipe Herdeiro Naruhito 23 de fevereiro de 1960 É casado com Masako Owada desde 9 de junho de 1993. Eles têm uma filha juntos: Aiko, Princesa Toshi. É o 1.º na linha de sucessão
Sua Alteza Imperial o Príncipe Akishino 30 de novembro de 1965 É casado com Kiko Kawashima desde 29 de junho de 1990. Eles tem três filhos juntos: a Princesa Mako, a Princesa Kako e o Príncipe Hisahito. É o 2.º na linha de sucessão e pai do 3.° na linha de sucessão
Sayako Kuroda 18 de abril de 1969 É casada com Yoshiki Kuroda desde 15 de novembro de 2005. Eles não têm filhos, ainda. Como manda a lei, renunciou, para se casar, ao seu título (Princesa Nori).


Principe Naruhito e princesa Masako.
Principe Naruhito e princesa Masako.
Principe Fumihito e princesa Kiko.
Principe Fumihito e princesa Kiko.
Princesa Sayako Kuroda e Yoshiki Kuroda.
Princesa Sayako Kuroda e Yoshiki Kuroda.

[editar] Entronização

Quando ainda eram o casal herdeiro do Japão, Akihito e Michiko realizaram visitas oficiais em pelo menos trinta e sete países.

Em 7 de janeiro de 1989, o Príncipe Herdeiro assumiu o Trono do Crisântemo com a morte de seu pai, tornando-se o 125.° monarca do Japão. O Imperador Akihito foi formalmente entronizado com Imperador do Japão no dia 12 de novembro de 1990.

[editar] Vida como Imperador

O Imperador Akihito e a Imperatriz Michiko
O Imperador Akihito e a Imperatriz Michiko

Desde que sucedeu ao trono, o Imperador Akihito, ao lado de sua esposa, aproximou a família imperial do povo japonês, visitando as quarenta e sete províncias do Japão. Além disso, o Imperador e a Imperatriz já viajaram para mais outros oitenta países. Em 1998, durante uma visita oficial ao Reino Unido, ele foi investido cavaleiro da Ordem da Jarreteira.

No dia 23 de dezembro de 2001, durante seu anual encontro de aniversário com jornalistas, Akihito, em resposta a uma pergunta, disse que sentia "uma certa afinidade com a Coréia" e explicou que o fato se devia à mãe do Imperador Kammu (736–806), que era uma descendente do Rei Muryeong de Baekje. O Imperador também disse que os coreanos que migravam para o Japão nos tempos antigos apresentaram aspectos importantes de cultura e de tecnologia ao país e apelou para que seus contemporâneos nunca esquecessem o lamentável fato de que nem todos os câmbios do Japão com a Coréia foram amigáveis.

Em dezembro de 2002, foi revelado que o Imperador Akihito tinha sido diagnosticado com câncer de próstata. Ele foi submetido a uma imediata cirurgia, bem-sucedida.

Apesar de ser obrigado a manter sua posição constitucional, Akihito já divulgou seus sentimentos de remorso e de contrição a outros países da Ásia, porque eles sofreram durante a ocupação japonesa. Em abril de 1989, três meses depois da morte de seu pai, Hirohito, expressou remorso à China.

Em junho de 2005, o Imperador visitou um território dos Estados Unidos no Oceano Pacífico, Saipan, o local de uma das batalhas da Segunda Guerra mais importantes de 15 de junho a 9 de julho de 1944 (ver Batalha de Saipan). Acompanhado pela Imperatriz Michiko, ele rezou e ofereçou flores a diversos memoriais, honrando não apenas os japoneses que morrerram, como também soldados americanos e coreanos que foram forçados a lutar pelo Japão e nativos locais da ilha. Foi a primeira viagem de um monarca japonês a um campo de batalha da Segunda Guerra a bordo. A jornada em Saipan foi bastante elogiada pelos japoneses, assim como as visitas do Imperador aos memoriais de guerra em Tóquio, Hiroshima, Nagasaki e Okinawa, no ano de 1995.

No dia 6 de setembro de 2006, o Imperador celebrou o nascimento de seu primeiro neto, o Príncipe Hisahito, filho do Príncipe Akishino. Hisahito é o primeiro menino que nasceu na família imperial japonesa em quarenta e um anos; seu nascimento pode acabar com a crise de sucessão ao trono, uma vez que o filho mais velho do Imperador, Naruhito, tem apenas uma filha, a Princesa Aiko. Sob a atual lei de sucessão japonesa, Aiko é incapaz de herdar o trono, por ser do sexo feminino.

[editar] Ancestrais

thumb|Bandeira do Imperador do Japão.

Predefinição:Ahnentafel-compact4

[editar] Predefinição:Ligações externas


Predefinição:Começa caixa Predefinição:Caixa de sucessão Predefinição:Termina caixa Predefinição:Biografias

Ferramentas pessoais